O que vem depois… DO PRIMEIRO DIA SEM FAXINEIRA

4 jun

Quando a gente mora na casa da mãe, o primeiro dia sem faxineira é o dia em que, no máximo, sua cama não será arrumada e as vasilhas serão empilhadas na pia.

Porque o chão será varrido, o pano passado, as toalhas trocadas, as roupas lavadas e a comida surgirá na geladeira!

Terça-feira passada minha faxineira, que só vai lá em casa uma vez por semana, faltou. E, cara, eu passei CINCO DIAS fazendo o trabalho que a mulher demora, no máximo, seis horas pra fazer! Nem eu sabia que poderia haver TANTA bagunça numa casa onde só moram três pessoas.

O calendário se estendeu pela semana inteira e no fim de semana também!

Na terça eu cheguei em casa às sete e meia da noite com duas sacolas de supermercado e uma da loja de enxovais com cobertor e edredom novos. E me pus a limpar.

Nosso apartamento é de frente pra uma das avenidas mais movimentadas do nosso bairro e, embora a grama dos vizinhos de baixo seja muito mais CINZA (nada é tão ruim que não possa ficar pior), entram TONELADAS de poeira todos os dias pelas nossas janelas! Logo, o chão fica mega sujo! E lá fui eu arredar cama prum lado, pro outro, varrer, passar pano, tirar poeira da TV, dos livros, delegar a limpeza dos vidros do criado mudo pro namorado, trocar a roupa de cama (nossa caminha é de casal normal, mas por alguma razão escusa só temos roupa de cama tamanho queen ou king size. Vai entender…), fechar as cortinas, passar o aromatizador de ambiente, ligar o Protector e fechar a porta. A essa altura do campeonato eu já estava descabelada, suada e com o nariz coçando horrores. Nesta tarefa maledetta eu demorei uns 40 mintuos. Detalhe: nosso quarto ainda está under construction e nem tem tanta coisa assim. Se é grande? O suficiente. Mas não cabe criado mudo dos dois lados da cama.

Depois fui pro quarto do meu filho. Imagina se um quarto de criança  não tem muita coisa pra limpar?! Ainda mais de uma criança com rinite… Lavei o quarto dele. Literalmente. Água, sabão, desinfetante, escova, rodo, pano… Ah! Isso com a criança de 3 anos acordada e pulando pela casa afora. Veja você que tarefa fácil… Enfiei o pequeno no banho e larguei ele lá uns 40 minutos – o tempo necessário para que ele saísse amolecido do banho e fosse direto dormir.

Coloquei as roupas (a primeira leva) na lavadora e foi aí que meu digníssimo entendeu a sutil diferença de uma lavadora de 8kg para uma lavadora de 11kg (não, não é só lavar até edredom e, sim, ele pão durou tanto que compramos a de 8 malditos quilos)! Acreditem ou não, naquela noite, lavamos três, eu disse TRÊS máquinas de roupa.

Contrariado e enternecido com o meu trabalho braçal de varre-passa-pano-com-desinfetante, o namorado resolveu encarar as louças sujas. Acho que ele prefere lavar banheiro do que uma pilha de louças. Mas foi lá! Colocou os fones de ouvido e ficou uma hora e meia esfriando a barriga na pia!

Na sala de jantar temos dois bambus naturais lindos! Eles fazem quase uma moldura na nossa janela e são de um verde incrível. Só que tem um porém: estamos no outono e, por mais que BH tente ignorar a estação do ano nos proporcionando um calor subsaariano, os bambus tem um relógio biológico que não falha, ou seja, as folhas estão caindo!

Sério, tinha folha de bambu espalhada na sala IN-TEI-RA! A impressão é que criamos pandas em vez de uma criança. Mas vamos lá! Varri, passei pano, joguei o aromatizador de ambientes no assento de cada cadeira, ficou limpinho, brilhando. Em matéria de limpeza eu sou meio Monica Geller, neurótica. Gosto de tudo nos trinques e, não raro, peço à faxineira que tire tudo do armário, lave, seque, limpe O ARMÁRIO e guarde novamente as coisas. (Será que foi por isso que ela fugiu?) Também costumo deixo listinhas das tarefas diárias para que não fique nada pra trás. (O namorado diz que não acredita quando eu IMPRIMO as listas pra ela.)

Bem, próximo cômodo: o banheiro. Gente, banheiro é um treco bem nojento, né? Ô! Ralos fedem, enchem de cabelos, pias tem que ser lavadas com bucha, junta-se limo nos rejuntes dos azulejos, blargh! Mas vamos lá, né?! Ficar no fiduim é que não dá! Limpei tudo dignamente até onde meu estômago permitiu. E diquinha pra quem quer deixar o banheiro sempre cheirosinho: coloque gotas do seu aromatizador ou óleo essencial preferido dentro do rolo de papel higiênico. Aquele rolinho de papelão, sabe? Fica uns 3 dias exalando cheirinhos bons.

Depois de terminada essa parte, das louças lavadas e a criança dormindo, à 00:00, finalmente, exaustos, suados e fedidos, eu e Felipe fomos comer, tomar banho e dormir.

No dia seguinte a missão continuou: lavar roupas brancas, roupas de cama e toalha. Gente, o ciclo de uma lavadora de roupas dura a partir de uma hora. Mesmo os mais rápidos. E é absolutamente normal deixar a máquina batendo durante a noite para estender as roupas no dia seguinte. Não se matem por isso!

Quinta-feira foi o dia de continuar lavando roupa e dar outra geral na cozinha!

Sexta eu dei uma descansada para, no sábado, lavar a louça do jantar de sexta e começar a PASSAR aquela roupaiada! Apesar do ferro lindo que a minha mãe me deu de dias das mães ser o máximo, a vapor e tudo o mais, passar roupa cansa misérias! Ainda mais as tais roupas de cama tamanho queen ou king size! Não há tábua que caiba aqueles tamanhos de lençóis. Ah! E como que passa e dobra aqueles lençóis com elástico?! É impossível!!!

Ainda por cima eu tinha que estar apresentável para a festa do filho de um amigo às 13hs e para o Chá de Lingerie da Maurinha às 16hs. Não preciso nem dizer que cheguei atrasada e horrorosa nos dois, né? (Ainda tentei ir de salto e tudo o que consegui foi um mau humor de cão!)

Domingo pulei da cama cedo com o filhote e me joguei no combo ferro de passar, máquina de lavar e pia de louças de novo. Trabalho de casa é algo que não acaba nunca!

Terminei a passação de roupa e fui com o filhote na pracinha. Fomos almoçar na casa da avó do namorado e depois voltamos pra casa. Quem duvida que eu desmaiei?!

Hoje liguei em pânico, na primeira hora do dia, pra minha amiga que divide a faxineira comigo e perguntei se ela tinha ido. Para NOSSA ALEGRIA ela foi  e confirmou que amanhã de manhã está lá em casa.

No dia que ela faltou até fiquei felizinha porque pensei “bom que economizo o valor da diária, R$70,00”… Mas, cara, amanhã eu vou pagar essas 70 Dilmas feliz da minha vida só de pensar que vou ter o feriado livro para descansar em vez de dormir com o rodo e acordar com uma vassoura.

Meninas que tem uma faxineira decente em casa, valorizem! Não é todo dia que elas aparecem… Eu agradeço a Deus pela minha.

Cuidar de casa não é coisa de mulherzinha não. Tem que ser é muito macho!

*-*

Dicas da Cá para arrumar sua casa mais fácil

Além da dica do banheiro, seguem algumas dicas que eu adoro para deixar a casa o mais aconchegante possível:

Para que suas roupas fiquem cheirosinhas por mais tempo e mais fáceis de passar, adicione ao seu esguicho de passar:

  • 2 partes de água
  • 1 parte de álcool 70%
  • 1 parte de amaciante concentrado (lá em casa é o Comfort)
About these ads

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

%d blogueiros gostam disto: